CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

fazia-lhe companhia.
a procurar, a ajoelhar e ela
trigo.e o tempo continuava a passar,
naquele cabelo cor de farinha de
corpos haviam passado as mãos
já muitas manhãs, copos, noites e
o corpo para descansar com a noite.
outros era só o tempo que preparava
esperança de novo dia porque para
a manhã era só para alguns uma
ajoelhar em qualquer esquina.
tempo de procurar amores e
tempo de respeitar cores, era
a tornar-se pão, mas já não era
tinha cabelo da cor do trigo já quase
diziam que ela só vinha com a chuva,


a companheira do tempo

3 !nv3rt3w:

Fada ha detto...

Que bonito!!!! :)

Beijitos :)

Sofia Vila Nova ha detto...

Beijinhos.
como o fazes.
e da maneira
do que escreves
gosto muito

Luna ha detto...

O tempo sem companheira é tempo morto.
Adoro a tua escrita.